MENU
+55 (14) 99695 8858

Bloqueie quem te faz mal

Esse post vai parecer um breve capítulo em algum livro aleatório de autoajuda. Mas a ideia é passar positividade pra frente e melhorar a minha e a sua vida, então não vejo o menor problema nisso.

O vídeo acima é o primeiro que postei no YouTube. Eu apareço nele? Não. Ele será altamente conhecido. Tão pouco. São só alguns segundos de um dos lugares que eu mais gosto de visitar aqui na minha cidade de Bauru, principalmente nos dias em que estou triste. O Jardim Botânico.

Existe alguma coisa quando estamos inseridos juntamente com a natureza que aquieta o meu coração. Claro que eu sou menina da cidade, assusto quando um sagui tenta roubar meu lanche e fico cheia de picada de formiga quando deito na grama, mas aquele é um passeio que eu simplesmente não abro mão enquanto eu morar aqui. Não consigo me imaginar morando em uma cidade cinza, sem nenhuma plantinha, sem bosque. Minha mãe diz que ela se sente triste em dias chuvosos, mas eu me sinto triste em lugares sem plantas.

Ontem foi um dia muito chato. Tive de lidar com pessoas que nunca gostaram de mim. Tive de lidar com pessoas que ficavam na minha companhia por interesse. Mesmo sabendo como essas pessoas realmente eram, tive que bater de frente com o que essas pessoas realmente são e isso me quebrou muito. É muito triste pessoas das quais você gostava simplesmente se tornando outra coisa que você mal pode reconhecer.

Quando eu sentei do lado desse laguinho no dia seguinte, consegui colocar as ideias de volta no lugar. Longe de fofoca, longe de xingamento, longe do que falaram de mim. Meus olhos já estavam desinchando da noite mal dormida de tanto chorar, e acho que o meu coração também. Parece que estou forçando um lado poético meu, mas eu estava realmente muito magoada por dentro.

sdasdad

Foi filmando esse vídeo que eu percebi que nada disso importava. O que essas pessoas inventaram sobre mim não importa. O que elas falam de mim pelas costas? Também não. Não quero saber e não me entristece mais que tenham ido embora, porque se circular com pessoas desse nível foi com certeza uma das piores decisões de 2015. Se você está num grupo de pessoas que mais atacam e falam mal dos outros do que se ajudam entre si, por favor, largue dessas pessoas.

Você sabe quem você é. Você sabe o que você faz e o que você fez. Eu sou a melhor pessoa pra me julgar por cada besterinha, mas mesmo assim, eu sei que sou uma boa pessoa. Sei que faço o meu melhor e que faço isso por um mundo melhor. Sei que sou uma pessoa com moral e altas expectativas para o futuro. Sei das vezes que ajudei sem esperar nada em retorno. Não existe ninguém que possa apontar o dedo pra você e falar coisas que simplesmente não batem com as ações que você leva na vida. Pessoas que não te conhecem.

Então, no fim das contas, se você sabe quem você é e você sabe o bem que você faz na vida dos outros, de que valor tem a opinião de alguma criançada? A partir do momento que você deixa de ouvir essas pessoas e foca em fazer o bem e o seu melhor, o discurso delas se torna nada. Criticar é uma coisa, deliberadamente machucar é outra completamente diferente. Você consegue nitidamente ver se existe intenção de melhora na fala da pessoa, ou se ela simplesmente quer te destruir.

E é esse o motivo do título deste post. Bloqueie quem te faz mal. Termine o namoro que não é mais saudável, rompa amizades que te quebram por dentro, saia daquele emprego em que você é mal tratado, bloqueie aquele cara esquisito do Facebook e ignore quem quer que seja que está te fazendo mal. Não importa o quão próxima essa pessoa seja, o quanto você a tenha amado. Amor passa e as pessoas vão embora, mas a pessoa que tem que ficar com você até o dia da sua morte é você mesmo.

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *