MENU
+55 (14) 99695 8858

Começando 2017 com o pé direito

Chegou a época do ano que nos damos tarefas impossíveis para o ano seguinte. Emagrecer, parar de beber refrigerante, guardar dinheiro, postar no blog com mais frequência. Bom, postar no blog com mais frequência não é tão impossível assim, então vamos tentar fazer coisas básicas e saudáveis este ano.

Em 2017 fiz uma promessa de ano novo com uma amiga de irmos à uma hamburgueria diferente uma vez por mês. Como ainda estamos em janeiro, a promessa ainda está de pé e já cumprimos a primeira etapa. Visitamos o Burger 21 da cidade aqui de Bauru e comemos um lanche muito bom, além de uma batata frita que nenhuma das duas conhecia.

Janeiro @lemartinc

A photo posted by Carolina Santos (@carolsmts) on

Ano novo não é só época de começar novos projetos, mas também terminar ou abandonar alguns. Por isso, também abandonei projetos dos quais eu sentia que eram um peso morto na minha vida, bem como eu era um peso morto no projeto também, talvez atrasando seu desenvolvimento porque eu simplesmente já não cabia mais lá. Por conta disso, eu já não faço mais parte da equipe do Junta 7.

Não saí com animosidade alguma, diferente de outros projetos que abandonei em 2016 e 2015 que realmente saí com animosidade. Tudo o que fiz para o blog, que agora se tornou site, continuará lá e tenho muito orgulho de ter participado de parte de sua história, mas infelizmente não tinha como eu trilhar meu caminho sem partir.

Por conta disso, agora terei mais tempo para me dedicar à projetos pessoais ou colaborações que estou fazendo com amigos. Como o TCC da Olívia, freelas com amigos e meus estudos em ilustração. Pretendo criar uma ilustração por mês no mínimo, mas a meta é uma ilustração por semana. Claro que preciso ser realista e saber que trabalhando 44 horas semanais fica difícil de ter desenho toda semana, por isso a meta é de pelo menos um por mês.

E, por incrível que pareça, minha meta para este ano é gastar. No ano passado, bem como em 2015, eu guardei dinheiro. O suficiente para fazer uma pequena viagem no futuro, ou não precisar me preocupar com possíveis problemas de saúde. Mas, pra isso, sacrifiquei muita coisa e deixei de fazer muito. Não quero que isso aconteça em 2017, pois tenho a impressão que estou deixando de viver pra poder guardar. Guardar pra quê, se eu nunca faço nada? Esse ano, pretendo fazer.

Em 2016 também consegui conquistar muitas amizades. Amizades que pensei ter perdido pra sempre em 2015, e novas amizades com pessoas incríveis que conheci na empresa da qual trabalho. Pretendo, em 2017, mantê-las a todo custo. Chega de preguiça ou de não querer me adaptar. Nesses últimos anos eu senti na pele o que é perder contato com gente que a gente ama, e por isso não repetirei o mesmo erro duas vezes.

Em 2016 eu perdi o meu avô. Foi a maior perda que tive na minha vida, e até hoje vivo as consequências de sua ausência. Algo que aprendi com ele é viver. Ele me deu quase tudo na minha vida, e o mínimo que eu posso fazer é aproveitá-la, como ele aproveitou a sua. E eu pretendo aproveitar 2017 ♥

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *