Por que 2015 precisa de um protagonista de 1997?

Este post contém spoilers. Final Fantasy VII é um JRPG clássico e conhecido por qualquer gamer, tendo ele jogado ou não. Foi lançado pela primeira vez em 1997 e relançado para PC, relançado para PSP, para PS3, PS4 e agora será completamente refeito, com gráficos belos e atuais, tais quais usados pelos games mais recentes da última geração, como Last of Us e Destiny, jogos conhecidos pela sua beleza.

Um remake era pedido por parte dos fãs desde meados de 2007, quando a produtora lançou um vídeo de como Final Fantasy VII seria se tivesse sido feito para PlayStation 3. Desde a revelação do remake em junho deste ano, na E3, o vídeo do trailer foi visualizado por volta de 11,000,000 vezes em duas semanas. Existem vídeos de 4 a 7 horas de fãs reagindo ao anuncio, com muita gritaria e alegria. Mas qual é a razão deste hype? Qual é a razão de um game de 18 anos ainda provocar euforia? Porque ele foi um marco na história?

Pelo seu enredo e, mais importante, pelo seus personagens principais. Em específico, o protagonista da série, Cloud Strife. Podemos ver as costas de Cloud no trailer, e esta cena de pouco mais de 3 segundos gerou tamanha alegria aos fãs que é praticamente imensurável.

Reação do GameTrailers ao perceber que era um remake
Reação do GameTrailers ao perceber que era um remake

Cloud Strife, à primeira vista, é o que qualquer homem gostaria de ser. Principalmente os garotos que jogaram na época do lançamento. Ele usa uma espada gigantesca, ele é bonito, popular com as mulheres, misterioso, loiro de olho azul. Parece até uma crítica a todos os personagens masculinos protagonistas quando Cloud se mostra completamente vazio. Cloud Strife é vítima de abuso e tortura por parte de uma grande empresa e um cientista maluco, resultando no seu sofrimento durante longos 5 anos. Cloud, com auxílio de seu amigo também vítima de tortura, é o único sobrevivente desta terrível experiência, e ele deixa o laboratório com sequelas tão profundas que até hoje muita gente que acompanhou sua história não entende o que de fato aconteceu.

O que Cloud apresenta durante todo o decorrer do CD1 e parte do CD2 do game original Final Fantasy VII é um caso típico de transtorno dissociativo de identidade. Alguns dos sintomas de DDI, que conferem no quadro de Cloud, são:

  • Mudança de humor e depressão: o comportamento do paciente pode mudar “da água pro vinho”, não por uma questão de distúrbio relacionado ao humor, mas por se tratar de outra personalidade, outra identidade, outra pessoa.
  • Ansiedade, ataques de pânico e nervosismo.
  • Fazer uso de nomes diferentes: as personalidades são tão únicas que elas tem nome diferentes. Cloud acha que a personalidade “Zack” é o verdadeiro Cloud, mas ele identifica seu alter mais violento como não sendo ele mesmo.
  • Amnesia dissociativa: um transtorno dissociativo no qual ocorre repressão de memórias importantes, habitualmente aos eventos traumáticos, tais como acidentes ou lutos imprevistos.
  • Alucinações
  • Fuga dissociativa: transtorno raro em que uma pessoa perde a memória e se desloca grandes distâncias, para locais desconhecidos, ficando confusa quanto a própria identidade.
  • Síndrome de despersonalização: caracterizada por experiências de sentimentos de irrealidade, de ruptura com a própria personalidade, processos amnésicos e apatia. Tem origem na exposição prolongada à estresse e ansiedade, desencadeada pela vivência de uma situação traumática, como maus tratos (de natureza física ou psicológica), acidentes e desastres.
  • Pensamentos intrusivos: pensamentos que entram constantemente na sua mente contra a sua vontade. Eles são considerados intrusivos, porque você simplesmente não consegue afastá-los para fora da sua mente, e muitas vezes aparecem em momentos impróprios.

Outras possíveis causas podem incluir:

  • Abuso sexual, físico ou psicológico

Cloud durante uma de suas alucinações
Cloud durante uma de suas alucinações

Não sabendo lidar com o trauma da perda do melhor amigo, Cloud absorve seu amigo Zack Fair à si mesmo. Começa a se comportar como Zack se comportaria, a dizer coisas que Zack diria, e até adotou partes do passado de Zack como seu próprio, confundindo suas próprias memórias com as contadas pelo seu amigo. Parece que as duas personalidades, Cloud e Zack, se dividiram dentro da cabeça de Cloud de maneira que ele ouve vozes, mas são vozes de suas próprias personalidades se chocando. Cloud agindo pela personalidade de Zack, e ouvindo ou tendo visões de sua real personalidade. Esses não são os únicos traumas que Cloud passa durante a vida. A perda de uma grande amiga e possível interesse romântico, Aerith Gainsborough, assassinada pelo que ele considera sua culpa, agressão física à mesma por parte de um alter agressivo, ter suas memórias expostas à seus amigos de forma que o faz parecer um grande mentiroso, bem como duvidar da sua própria mente.

Morte de Aerith
Imagine que traumático, você ver a garota que você gosta sendo brutalmente assassinada dessa forma

Depois de eventos devastadores, onde um de seus próprios alters realiza atos dos quais todos os outros alters descordariam, acarretando no possível Apocalipse na Terra (muita coisa, né) Cloud entra em estado catatônico, não conseguindo se mover, se alimentar ou se comunicar. Toda a equipe e amigos de Cloud se vêem perdido sem seu líder, e leva muito tempo para que Cloud se recupere e volte a si. Nesta parte do jogo, você fica sem Cloud (hospitalizado), Aerith (assassinada) e Tifa Lockhart (ajudando Cloud no hospital).

Cloud é hospitalizado por simplesmente não conseguir mais se comunicar
Cloud é hospitalizado por simplesmente não conseguir mais se comunicar

Muitas vezes essa personalidade, a “hospedeira”, demonstra-se violenta e agressiva. Nunca é explicado o porque do seu comportamento, apenas assume-se que é um mecanismo de defesa por parte da personalidade traumatizada e esquecida. Quando esta personalidade, o verdadeiro Cloud, o Cloud abusado fisicamente e emocionalmente, toma conta do corpo, Cloud torna-se violento e melancólico.

No decorrer do jogo, percebemos que Cloud tem mais personalidades além da hospedeira e Zack. Durante uma cena em que a hospedeira, o violento Cloud, está completamente fora de controle e agredindo uma outra personagem amiga de Cloud, Aerith, percebemos uma terceira personalidade de Cloud em cena. É o Cloud de 10 anos, fraco e mais jovem, uma criança inocente tentando fazer com que o hospedeiro pare de agredir Aerith e fazer outras coisas que as outras personalidades discordariam. A cena é bastante traumática.

Em outra parte da história, outra personagem chamada Tifa Lockhart adentra a mente de Cloud e encontra mais outras duas personalidades lá dentro, totalizando 5 personalidades dentro da mente de Cloud. Com o auxílio dela, você consegue orientar Cloud a organizar suas memórias e suas personalidades “se fundem em uma só.”

Tifa dentro da mente de Cloud, com seus cinco (5) alters
Tifa dentro da mente de Cloud, com seus cinco (5) alters

Depois de ter suas memórias reorganizadas, Cloud deixa de apresentar um quadro de DDI e passa a apenas apresentar sintomas de depressão e stress pós-traumático. Cloud não é o único personagem com problemas. Aliás, todos os personagens tem problemas. Outro que também demonstra em seu comportamento e humor é Vincent Valentine. Alguns fãs com comportamento notoriamente capacitista chamam a dupla de “emos”, uma forma depreciativa de se referir a dois personagens com casos óbvios de depressão.

Cloud Strife (esquerda) e Vincent Valentine (direita)
Cloud Strife (esquerda) e Vincent Valentine (direita)

Os problemas psicológicos apresentados por Cloud elevou as expectativas do público jovem em relação aos seus protagonistas. Personagens “macho man”, que até então era o que boa parte do público queria ser, personagens que eram apenas coragem, força física e aparência, tornaram-se personagens vazios. O público não queria mais um Arnold Schwarzenegger explodindo prédios, resgatando moças indefesas e sem nenhuma carga emocional. Cloud Strife e seus problemas psicológicos se tornaram um marco na história dos video games.

Com um remake anunciado pela desenvolvedora e publicadora Square-Enix, Final Fantasy VII será refeito para a nova geração de jogos. Desde 1997, os desenvolvedores de jogos se viram tendo que criar personagens principais com mais profundidade, quase nunca chegando ao nível de auto-conhecimento de Cloud. Até hoje, não temos. Aliás, é difícil achar na nossa cultura popular hoje em dia, em séries, filmes e jogos, um personagem como Cloud. Doenças psicológicas ou mentais são ou caracterizadas como depressão ou alto grau de autismo, raramente se aprofundando nas raízes dos problemas, suas consequências, ou até mesmo se elas são sintomas de problemas maiores.

Talvez com o renascimento da história de Cloud e com o fácil acesso que temos à informação hoje em dia, Final Fantasy VII consiga realizar outro marco na história dos video games, em relação à saúde mental.

Nosso protagonista precisa de carinho nosso :)
Nosso protagonista precisa de carinho nosso 🙂
Compartilhe!

Deixe uma resposta