O que é design thinking?

Vemos tantas empresas falando sobre Design Thinking… Mas você sabe o que é?

Design Thinking é mais um termo inglês amplamente utilizado no mercado de trabalho, principalmente mas não exclusivamente para designers. Vemos isso em palestras, e-books, cursos, até mesmo conversando com colegas de trabalho ou em reuniões. Empresas grandes como Apple e Google falam abertamente sobre a necessidade de trabalhar com design thinking. Mas afinal de contas… o que é design thinking?

Já se viu com um problema, ou como o pessoal de TED Talk gosta de falar agora, “desafio” do qual você não faz a menor ideia de por onde começar para poder solucioná-lo? Design Thinking foi criado exatamente para te ajudar nesse tipo de situação, por ser uma metodologia de solução de problemas que coloca a necessidade das pessoas (ou usuários) em primeiro lugar afim de analisá-las e só então propor uma solução, baseada nos resultados.

Talvez com uma historinha fique mais fácil de entender, né? Você provavelmente teve de fazer, ou conhece alguém que teve, exame de ressonância magnética. Apesar de ser um exame não invasivo, é um dos mais temidos na área da saúde. Pelo desconforto, fobia de lugares fechados ou qualquer outro motivo, adultos já não gostam de fazer o exame. Agora, imagina crianças?

Image result for ressonancia magnética

Foi pensando na usabilidade (UX) do aparelho que técnicos de saúde conseguíram se colocar no lugar das crianças que precisam fazer esse exame. Existe algo mais pavoroso do que ficar imóvel por minutos num lugar estranho, barulhento e apertado? Ainda mais enquanto criança?

Pensando nisso, em 2010, a GE resolveu que era hora de mudar a experiência dessas crianças. Com a ajuda de seus designers, a empresa construiu um aparelho de ressonância magnética extremamente divertido e convidativo para crianças. Com praticamente nenhuma alteração na máquina, e sim na ambientação do local de exame, a GE conseguiu diminuir a ansiedade de tanto as crianças quanto seus pais. As novas salas de exame, amigáveis para crianças, tem música, paredes pintadas, adesivos coloridos, além da própria equipe do hospital que entra na brincadeira.

“Agora você está deitado em uma canoa, e se você ficar bem quietinho, vai poder sentir os peixes nadando em volta de você”, é uma das aventuras que a equipe conta para as crianças na sala temática de piratas, afim de que a criança fique calma e se comporte bem para os exames.

Tendo em mente essa história super legal de como design thinking é colocado em prática, podemos separar cada parte da história com um passo da metodologia. Os passos são:

1) Imersão

Um dos designers líderes da GE viu uma criança sendo levada a sala de exame aos prantos, junto de seus pais igualmente ansiosos. Além da apreensão pelo cômodo não ser nada convidativo, os próprios pais já estavam nervosos pelo motivo de terem de levar sua filha para um exame assim. A menina, confusa, não entendia aquele cômodo escuro, frio, com luzes piscando de maneira assustadoras.

O designer Doug Dietz, ao ver isso, resolveu criar algo que pudesse amenizar a ansiedade de ambas as partes. Por isso, entrevistou várias famílias para saber o que tornaria uma sala de exame de ressonância magnética menos assustadora.

2) Definição

Com as entrevistas em mão, Dietz tinha material suficiente para entender quais eram os elementos de uma sala de exame de ressonância magnética que causavam tanto desconforto nas crianças. Barulho, iluminação, adesivos estranhos (com passo a passo do exame), falta de cores, o ponto de exclamação gigante na porta.

3) Ideação

Esse é o momento de reuniões, rabiscos, conversas, brainstorm com a equipe. Dietz dedicou seu tempo em criar ideias diferentes para solucionar o problema (ou desafio) detectado na fase anterior.

4) Prototipação

É quando a equipe chega em uma ideia sólida e decide colocá-la em prática. A ideia era criar temas de aventuras diferentes. Uma sala de exame pode ser com tema pirata, aventura no campo, etc. É aí que surge o nome “Adventure Series”.

Image result for design thinking

Alguns fluxogramas de design thinking contém a etapa de teste depois da prototipação, que seria a etapa final antes de considerar o projeto como “pronto”. Mas nem todo projeto entra em fase de teste, e eu infelizmente não encontrei material em relação a GE ter feito isto neste projeto, mesmo que considerem isso um grande exemplo de design thinking na empresa.

O que se deve guardar sobre design thinking é: entender intimamente o problema e a experiência que o usuário está passando e só então começar a pensar em uma solução.

Espero ter respondido sua pergunta! Se você tiver alguma dúvida sobre design thinking, é só comentar abaixo que eu ou alguém que visita o blog te responde.

Compartilhe!

Deixe uma resposta